Seja bem-vindx!
Acessar - Registrar

Cadê você, Linda Hamilton? E aí, meu irmão, cadê você?

Quando O Exterminador do Futuro: Gênesis (2015) estreou nos cinemas, ficamos pensando no paradeiro de Linda Hamilton, a Sarah Connor dos dois primeiros filmes da franquia, e voltamos no tempo para averiguar seu passado nas telas.

Após iniciar sua carreria em Night-Flowers (1979) e passar por Relação Violentada (1980), com Mickey Rourke, Jogo Assassino (1982), de Nick Castle, o terror Colheita Maldita (1984) e várias séries de TV, Linda conquistou seu papel mais conhecido em O Exterminador do Futuro (1984), começo da franquia milionária com Arnold Schwarzenegger. A mesma voz do diretor James Cameron que desmarcou um encontro com Sarah Connor pela secretária eletrônica no início do filme, pediu a atriz em casamento em 1997, mas a relação entre os dois durou só dois anos. O retorno da personagem aconteceu em O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final (1991), no qual Leslie Hamilton, irmã gêmea de Linda, foi dublê nas cenas em que Sarah Connor aparece duplicada pelo T-1000.

Não é de hoje que O Exterminador do Futuro rende derivações: Linda também está em T2 3-D: Battle Across Time (1996), curta de James Cameron que é uma das atrações do parque da Universal Studios, no jogo CR: Terminator 2 - Judgment Day (2008) e em O Exterminador do Futuro - A Salvação (2009), quarto longa da franquia para o qual ela gravou algumas falas de Sarah Connor. Sua voz também pode ser ouvida na sequência de animações DC Showcase: Jonah Hex (2010) e ainda nos desenhos Hércules e Batman do Futuro , de 1999.


Grávida do primeiro marido, no final dos anos 80 Linda abandonou as gravações de Beauty and the Beast, com Ron Perlman, e a repentina morte de sua personagem resultou no cancelamento da série na terceira temporada

Destino em Dose Dupla (1990), com James Belushi, O Erro Fatal (1986), com Tommy Lee Jones, King Kong 2 (1986) – que concorreu ao Framboesa de Ouro por seus “defeitos” especiais – e Testemunha do Silêncio (1994), com Richard Dreyfuss, foram outras produções em que Linda esteve envolvida. Ela foi indicada ao Globo de Ouro pelo drama televisivo A Mother's Prayer (1995), em que interpretou uma mãe solitária com HIV. Em 1997, estrelou com Charlie Sheen Conspiração, suspense que fracassou nas bilheterias e é odiado por ambos os atores e pela crítica. No mesmo ano, ela apareceu ao lado de Pierce Brosnan em O Inferno de Dante, que pelo contrário, obteve sucesso com os espectadores.

A atriz atuou em filmes menores como Cicatrizes da Guerra (2005), O Garoto & Eu (2005) e Refuge (2010), mas deixou claro que seu lugar agora é em produções televisivas como Sex & Mrs. X (2000), Skeletons in the Closet (2001), Home by Christmas (2006) e Terror no Triângulo das Bermudas (2014). Ela esteve mais ativamente nas séries The Line, Chuck e na distópica Defiance, além de ter participado do longa para TV A Girl Thing. Linda foi também uma das fornecedoras de maconha para a personagem de Mary-Louise Parker em Weeds e uma vilã em Lost Girl. No momento, a atriz integra o elenco principal do inédito A Sunday Horse (2015), filme com William Shatner e Ving Rhames.

-
E você? Conhece Linda Hamilton de algum outro trabalho?​ Deixe seu comentário abaixo!

Sobre o autor:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Você também pode gostar de...

E aí, meu irmão, cadê você?
ESPECIAL: Centenário de Ingrid Bergman
E aí, meu irmão, cadê você?
Rob Bowman, diretor de ARQUIVO X - O FILME
E aí, meu irmão, cadê você?
Jennifer Grey, a Baby de DIRTY DANCING