Seja bem-vindx!
Acessar - Registrar

O elenco de BLADE RUNNER E aí, meu irmão, cadê você?

Em 1968, Philip K. Dick publicou o distópico romance Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?, cujo universo futurístico inspirou a adaptação para o cinema Blade Runner - O Caçador de Androides (1982). 33 anos depois, embalados pela trilha de Vangelis, vamos averiguar como seguiram as carreiras de 12 atores que integraram o elenco do filme de Ridley Scott.

 

Rutger Hauer (Roy Batty)

Responsável pelo improviso que se tornou a frase mais célebre de Blade Runner ("Todos esses momentos se perderão no tempo, como lágrimas na chuva"), o holandês Rutger Hauer começou em filmes e séries de seu país, onde inicialmente trabalhou com o diretor conterrâneo Paul Verhoeven em Louca Paixão (1973), Soldado de Laranja (1977), Sem Controle (1980) e Conquista Sangrenta (1985).

Neste meio tempo, fez ainda Os Falcões da Noite (1981), O Feitiço de Áquila (1985) e um apavorante serial killer em A Morte Pede Carona (1986), seguido por Exterminador Implacável (1987). Manteve-se mais forte na TV durante os anos 90 e, mais tarde, participou de Confissões de Uma Mente Perigosa (2002), do sucesso direto dos gibis Sin City: A Cidade do Pecado (2005) e de Batman Begins (2005), de Christopher Nolan. Em 2011, Rutger atuou em O Mendigo com uma Escopeta, no religioso O Moinho e a Cruz, em O Ritual, com Anthony Hopkins, em Borboletas Negras, filmado em parte na Holanda, e protagonizou O Sequestro de Heineken, sobre o crime baseado em acontecimentos reais.

O ator foi Van Helsing em Dracula 3D (2012), de Dario Argento, estrelou alguns episódios das séries True Blood e Galavant e atualmente roda a série Mata Hari. Estará em Emperor, com Adrien Brody, e The Broken Key, com Franco Nero.

 

Sean Young (Rachael)

Mais conhecida após a femme fatale androide de Blade Runner, Sean Young fez Recrutas da Pesada (1981), Duna (1984), de David Lynch, Sem Saída (1987), Um Toque de Infidelidade (1989), Um Beijo Antes de Morrer (1991) e o sucesso com Jim Carrey Ace Ventura - Um Detetive Diferente (1994).

Mais tarde, usou peruca em Poor White Trash (2000), fez o jovial Atraídas Pelo Perigo (2001) e um bom tempo depois Terra da Violência (2008), com Billy Zane. Em 2015, Sean participou das produções Leaves of the Tree, The Networker e o televisivo Star Trek: Renegades. Ela estará no inédito faroeste Bone Tomahawk, com Kurt Russell, em Kickback, com John Cusack no papel de um detetive, e na franquia de fantasia Dark Ascension.

 

Daryl Hannah (Pris)

Daryl Hannah estreou no cinema em A Fúria (1978), de Brian De Palma. Sua personagem em Amantes de Verão (1982) disse que já sonhou em ser sereia e o desejo foi realizado em Splash: Uma Sereia em Minha Vida (1984). Ainda nos anos 80, fez Jovens sem Rumo (1984), de James Foley, Wall Street - Poder e Cobiça (1987), de Oliver Stone, e Crimes e Pecados (1989), de Woody Allen. Na década seguinte, Memórias de um Homem Invisível (1992), um papel em Os Batutinhas (1994), Quero Dizer que Te Amo (1995), Dois Velhos Mais Rabugentos (1995), com Walter Matthau e Jack Lemmon, e Até Que a Morte Nos Separe (1998), suspense de Robert Altman.

Também em 98, foi Mortícia Addams no televisivo e malsucedido O Retorno da Família Addams (1998) e participou de um remake de Janela Indiscreta (1998), com Christopher Reeve, além de Wildflowers (1999). Depois do melodramático Um Amor Para Recordar (2002) e A Casa dos Bebês (2003), foi convidada por Tarantino a encarnar a temível Elle Driver em Kill Bill: Volume 1 (2003) e Kill Bill: Volume 2 (2004), seguidos por uma maré baixa com poucos papéis de destaque. Estrelou o inédito drama I Am Michael (2015), com James Franco, tem atraído atenção na série Sense8 e atuou com James Caan e Eric Roberts em Sicilian Vampire (2015), longa que combina vampiros e mafiosos.

 

Harrison Ford (Rick Deckard)

Não podemos dizer que Harrison Ford está sumido, mas não iremos deixar de homenageá-lo na coluna. Antes da fama ele fez pontas como um estudante preso em Zabriskie Point (1970), de Michelangelo Antonioni, até que os papéis nos anos 70 abriram muitas portas. Ford trabalhou com George Lucas em Loucura de Verão (1973) antes do estrondo de Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança​ (1977) – e repetiu seu Han Solo ao lado da Princesa Leia em Star Wars: Episódio V - O Império Contra-Ataca (1980) e Star Wars: Episódio VI - O Retorno do Jedi (1983). De Francis Ford Coppola, Harrison integrou o elenco de A Conversação (1974) e Apocalypse Now (1979).

Em paralelo a todo esse êxito profissional, desenvolveu um de seus heróis mais célebres em Os Caçadores da Arca Perdida (1981), Indiana Jones e o Templo da Perdição (1984), Indiana Jones e a Última Cruzada (1989) e mais tarde Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal (2008). Para fechar as duas eras de ouro, atuou em A Testemunha (1985), A Costa do Mosquito (1986), ambos de Peter Weir, e Busca Frenética (1988), de Roman Polanski. Nos anos 90, Ford protagonizou cerca de um filme por ano, entre eles Uma Segunda Chance (1991), de Mike Nichols (com quem já havia trabalhado em Uma Secretária de Futuro), Sabrina (1995), remake de Sydney Pollack, e Inimigo Íntimo (1997), com Brad Pitt.

Voltaria a chamar atenção em Revelação (2000), com Michelle Pfeiffer, e voltou à ativa em Firewall - Segurança em Risco (2006), Território Restrito (2009), Cowboys & Aliens (2011), Os Mercenários 3 (2014) e A Incrível História de Adaline (2015). Há aguardadas produções envolvendo seus papéis mais prestigiados: ele voltará às telas como Han Solo em Star Wars: Episódio VII - O Despertar da Força (2015) e como Rick Deckard na sequência de Blade Runner que está sendo desenvolvida por Denis Villeneuve.

 

Joanna Cassidy (Zhora)

Após algumas tentativas de obter fama nos anos 70, como em O Guarda-Costas (1976), com Arnold Schwarzenegger, Joanna Cassidy teve algum destaque em Jogos Noturnos (1980), de Roger Vadim, Sob Fogo Cerrado (1983), bélico com Nick Nolte, Convite Para o Inferno (1984), terror de Wes Craven – de quem faria Um Vampiro no Brooklyn (1995), com Eddie Murphy – Clube Paraíso (1986), comédia com Robin Williams, e na série Buffalo Bill.

Mais tarde, esteve no sucesso Uma Cilada Para Roger Rabbit (1988), Viva! A Babá Morreu (1991) e Reação em Cadeia (1996). Depois de mais algumas passagens pelo terror em Fantasmas de Marte (2001) e O Grito 2 (2006), dedicou-se novamente às séries em BonesBody of Proof e Call Me Fitz, levou seu cachorro ao veterinário no curta Night Vet (2014) e em 2015 completou o longa Visions, com Jim Parsons.

 

Brion James (Leon Kowalski)

Brion James começou atuando na TV nos anos 70 em séries como Arquivo Confidencial e O Incrível Hulk, mas depois passou a fazer pontas no cinema em Lutador de Rua (1975), Dois Vigaristas em Nova York (1976) e No Mundo do Cinema (1976), de Peter Bogdanovich. Nos anos 80, esteve em O Destino Bate à sua Porta (1981), Conquista Sangrenta (1985), Inimigo Meu (1985), Armados e Perigosos, (1986) e Inferno Vermelho (1988).

Em 92, fez ironicamente Nemesis - O Exterminador de Androides, a comédia badalada O JogadorZona de Perigo (1993) e O Quinto Elemento (1997), ambos com Bruce Willis, Tango e Cash - Os Vingadores (1997), com Sylvester Stallone, e faleceu em 1999, deixando alguns filmes prontos como Perseguidos Pela Máfia (2000) e Phoenix Point (2005), sci-fi que demorou cinco anos pra ser lançado.

 

William Sanderson (J.F Sebastian)

O terror A Hora do Calafrio (1979) foi um dos primeiros trabalhos de William Sanderson, seguido pelo suspense Assassinato a Sangue Frio (1979), O Maltrapilho (1981) e Cidade Ardente (1984), com Clint Eastwood. Mais tarde, estrelou filmes como o terror Reflexo do Demônio (1990), O Cliente (1994), de Joel Schumacher, e O Último Matador (1996), ao lado de Bruce Willis e Bruce Dern.

Depois desses vários pequenos papéis na TV e no cinema, Sanderson foi mais reconhecido pelas séries Deadwood e True Blood, tendo feito pontas em Plantão MédicoArquivo XLost e Bones. Atualmente, interpretou um padre na comédia Maldito Feliz Natal (2014), com Robin Williams, e estará nas produções The Griddle House e Assassin's Fury, ambas prometidas para 2015.

 

Joe Turkel (Dr. Eldon Tyrell)

Desde o final da década de 40 e ao longo dos anos 50, Joe Turkel fez uma quantidade incrível de pontas no cinema e em séries de televisão, quase nunca creditadas. Stanley Kubrick lhe deu um papel em O Grande Golpe (1956) e outro mais importante em Glória Feita de Sangue (1957). Nos anos 60, continuou neste padrão modesto entre cinema e TV até que o mestre o chamaria novamente mais de 20 anos depois para ser o garçom imaginário, mas com presença notável para Jack Torrance (Jack Nicholson) em O Iluminado (1980). 

Em 1990, limitou-se ao sci-fi O Lado Sombrio da Lua (1990) e ao lado de alguns colegas de elenco dublou o jogo Blade Runner, feito em 1997. Turkel foi visto pela última vez nas telas em um episódio da série O Mundo É dos Jovens (1998).

 

Edward James Olmos (Gaff)

Alguns papéis iniciais de destaque na carreira de James Olmos foram o terror Lobos (1981), O Preço do Desafio (1988) e América do Medo (1992), que ele mesmo dirigiu. O ator também atuou na biografia O Desaparecimento de Garcia Lorca (1996), foi o jurado #11 no remake de William Friedkin 12 Homens e uma Sentença (1997), esteve em O Besouro Verde (2011), de Michel Gondry, e na ação Dose Dupla (2013).

Na TV, participou das séries Miami Vice no final dos anos 80, Battlestar Galactica, Dexter e da mais recente temporada de Agentes da S.H.I.E.L.D. Atualmente, roda produções como Monday Nights at Seven (2016), com o nosso lutador Anderson Silva no elenco.

 

M. Emmet Walsh (Bryant)

Após papéis pequenos em filmes grandes como Perdidos na Noite (1969), O Pequeno Grande Homem (1970), Serpico (1973), Amor, Eterno Amor (1975) e Gente Como a Gente (1980), M. Emmet Walsh finalmente roubou parte da cena em Gosto de Sangue (1984), primeiro longa dos irmãos Joel e Ethan Coen, com quem voltou a trabalhar em Arizona Nunca Mais (1987).

Walsh forneceu a droga letal para Leonardo DiCaprio em Romeu + Julieta (1996), foi o pai do noivo em O Casamento do Meu Melhor Amigo (1997) e esteve em As Loucas Aventuras de James West (1999). Com popularidade crescente proporcional à terceira idade, fez as comédias Neve Pra Cachorro (2002), Um Natal Muito, Muito Louco (2004), Deu Zebra! (2005), Rebelde com Causa (2009), A Estranha Vida de Timothy Green (2012) e foi um escritor no irlandês Calvário (2014). Além disso, dublou as séries animadas Cãezinhos do Canil e Hora de Aventura e terá um papel importante em Boiling Pot (2015), com Keith David.

 

James Hong (Hannibal Chew)

É impressionante observar a longevidade de James Hong e a infinidade de papéis realizados pelo ator, incluindo até mesmo aqueles mais estereotipados, como um piloto sul coreano em Dragões com Asas (1954), um policial chinês em O Aventureiro de Hong Kong (1955), um soldado comunista em Rota Sangrenta (1955) e um general em Quando Explodem as Paixões (1959). Ainda assim, ele trabalhou com grandes nomes como Roman Polanski em Chinatown (1974) e John Carpenter em Os Aventureiros do Bairro Proibido (1986).

Hong atuou ainda em A Chave do Enigma (1990), de Jack Nicholson (sequência de Chinatown), foi um vidente em Que Garota, Que Noite (1991), fez Quanto Mais Idiota Melhor 2 (1993), um líder asiático em Marujos Muito Loucos (1997), um embaixador em A Cilada (2000), com Wesley Snipes, comédias como Bolas em Pânico (2007) e o recente R.I.P.D. - Agentes do Além (2013). Emprestou novamente sua voz para o inédito Kung Fu Panda 3 (2016) e também se destaca como dublador do clássico da Disney Mulan (1998), dos jogos Diablo III e World of Warcraft e das séries O Laboratório de Dexter, As Tartarugas Ninja e Star Wars: The Clone Wars.

 

Morgan Paull (Holden)

Uma das primeiras aparições de Morgan Paull no cinema foi no filme dentro do filme Young Dr. Jekyll Meets Frankenstein, que é visto pelos personagens de O Barco do Desespero (1964). Quase sempre condicionado a papéis coadjuvantes – com exceção de Dirty O'Neil (1974), que protagonizou – esteve em O Olho da Justiça (1971), com James Stewart, no televisivo Fireball Forward (1972), Cahill, Xerife do Oeste (1973), western com John Wayne, Os Últimos Machões (1976), O Enxame (1978) e no terror Escuridão da Morte (1980), além dos vencedores do Oscar Patton - Rebelde ou Herói? (1970) e Norma Rae (1979).

Nos anos 80, fez ainda Horas de Angústia (1985) e um caçador em Out Cold (1989). Seu último papel foi na comédia de terror Uncle Sam (1996) e ele morreu de câncer em 2012, aos 67 anos de idade.

--
E você? Conhece os atores de Blade Runner por algum outro papel? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com os amigos!

Sobre o autor:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Você também pode gostar de...

E aí, meu irmão, cadê você?
O elenco desaparecido dos filmes de Francis Ford Coppola
E aí, meu irmão, cadê você?
Cadê Você, Diana Rigg, de 007 - A SERVIÇO SECRETO DE SUA MAJESTADE?
E aí, meu irmão, cadê você?
John McTiernan, diretor de DURO DE MATAR