Seja bem-vindx!
Acessar - Registrar

ANOS DOURADOS Cinema em Streaming

Esta semana a cineasta belga Chantal Akerman completaria 72 anos. Infelizmente ela nos deixou em 2015. Seu nome ficou marcado para sempre na história do cinema com a obra-prima Jeanne Dielman (Jeanne Dielman, 23, quai du commerce, 1080 Bruxelles, 1975), filme de 200 hipnóticos minutos e de extremo rigor que consiste basicamente em acompanharmos as atividades domésticas da personagem-título (Delphine Seyrig no papel de uma vida) por alguns dias, numa escalada sufocante de alienação e rotina de uma mulher como prisão. Sua carreira, no entanto, está longe de se resumir a isso, mas uma filmografia sempre desafiadora, e em certos sentidos experimental, faz com que a cineasta seja pouco conhecida fora de círculos cinéfilos.

Eu não diria que Anos Dourados (Golden Eighties, 1986) seja um bom ponto de entrada para quem não conhece a Akerman, mas apenas porque seus filmes têm diferenças tão evidentes entre si, que acredito que realmente não importa por onde começar, apenas que vale muito a pena ir a fundo. Este talvez seja o mais "palatável", uma comédia romântica musical que visualmente e em termos de intriga se assemelha aos musicais de Jacques Demy, em especial Duas Garotas Românticas (1967), com figurinos bastante coloridos e personagens em busca de amores, antigos ou não. E, claro, interrompendo a narrativa cantando suas dores e alegrias - aqui com canções escritas pela própria cineasta e moças e rapazes como coro grego ocasionalmente.

Toda a leveza e até uma aparente ingenuidade do todo torna a experiência agradável, mas como é típico da cineasta, sua encenação é cheia de significados a serem descobertos por um olhar mais atento. O filme se passa quase inteiramente dentro de uma galeria comercial, num mesmo piso onde os personagens trabalham, ou estão de passagem, em um salão de beleza, uma loja de roupas, um café e um cinema. No primeiríssimo (e longo) plano que abre o filme, temos o chão do local com muitos pés andando em direções diversas, o que estabelece a dinâmica que teremos ao longo da narrativa, com todas as intrigas e personagens em constante movimento, as diversas pessoas que circulam pelos espaços (com efeitos dramáticos) e a câmera que tenta acompanhar todas as ações que importam.