Seja bem-vindx!
Acessar - Registrar

Cinco irmãos que dão aquela força Clube dos Cinco

Em homenagem ao cineasta Tony Scott (morto no início da semana), que sempre trabalhou em seus filmes usando os conselhos de seu irmão Ridley, o nosso Clube dos Cinco selecionou outros cinco casos de irmãos que costumam trabalhar juntos. Existem os casos de irmãos autores, como os irmãos Coen, Dardenne e Wachowski, que assinam juntos seus filmes. Mas os irmãos a seguir são mais semelhantes a Ridley e Tony: um dá aquela força para a carreira do outro ou, simplesmente, se tornam parceiros por afinidade. 

Woody Allen & Letty Aronson - por Larissa Padron

É comum que diretores mais autorais trabalhem sempre com a mesma equipe. Dessa forma fica mais fácil manter o controle de sua obra. Com Woody Allen, não poderia ser diferente, afinal, além de já dirigir os próprios roteiros e frequentemente protagonizar seus filmes, sua equipe não costuma mudar muito. Allen costuma repetir parceria com atores (Diane Keaton, Mia Farrow, Dianne Wiest), e trabalha sempre com o mesmo produtor, Jack Rollins, e a mesma diretora de elenco, Juliet Taylor. E que maneira melhor de manter o controle de sua obra do que colocar a sua família para produzi-la?

Letty Aronson, irmã mais nova de Allen, começou como produtora executiva de Tiros na Broadway, de 1994, e desde então produziu todos os filmes do diretor, o que significa 20 longas, em 18 anos, incluindo seu maior sucesso comercial até hoje: Meia-Noite em Paris. Afinal, ela já conhece as manias de seu irmão, como não gostar de entrevistas e sempre filmar seus longas no verão.

O pai e a mãe de Letty e Woody viveram 100 e 95 anos, respectivamente, então, se depender da genética dessa família, essa parceria ainda vai durar muito tempo. Confira uma entrevista com Aronson, na qual ela fala sobre como é trabalhar com seu irmão mais velho:

Ron & Clint Howard - por Tullio Dias

O diretor Ron Howard costuma dar uma força para o seu irmão Clint, que atuou em 17 produções comandadas pelo irmão mais famoso. A carreira de Clint é mais lembrada pela série Ben, o Urso Amigo, da década de 60, mas também atuou na versão original de Star Trek e nos filmes da franquia Austin Powers. Ele será visto em breve no horror The Lords of Salem, de Rob Zombie.

Vencedor do Oscar de melhor diretor por Uma Mente Brilhante (que também levou o prêmio de melhor filme), Ron Howard está trabalhando na pós-produção de Rush, filme sobre a revalidade dos pilotos de Fórmula 1 Niki Lauda e James Hunt. Chris Hemsworth e Daniel Brühl são os protagonistas do filme, que não inclui a presença do irmão Clint.

DivulgaçãoClint e Ron Howard

John & Joan Cusack - por Heitor Valadão

Joan Cusack já tinha participado de dois filmes quando seu irmão caçula John também foi escalado para Uma Questão de Classe, em 1983. Mas foi provavelmente John quem conseguiu uma vaga de quase figurante para Joan em Gatinhas e Gatões, um clássico dos anos 80, do saudoso diretor John Hughes. Desde então, os dois estão sempre dividindo a tela. Enquanto Joan se concentra mais em papéis cômicos, John tem mais facilidade (e até mesmo cacife em Hollywood) para transitar entre diferentes gêneros.
 
Os dois contracenaram em Alta Fidelidade, Matador em Conflito, Aprendendo a Viver, Guerra S.A., entre outros. Fica bem óbvio quem é o irmão poderoso que consegue colocar o outro em papéis coadjuvantes, mas ambos são famosos por mérito próprio. Só que poucas mulheres de meia idade conseguem, em Hollywood, papéis realmente interessantes. Afinal, são raras as grandes produções que possuem esse tipo de protagonista. E quando possuem, normalmente acabam nas mãos de Meryl Streep.
 
divulgaçãoJohn e Joan Cusack

Ben & Casey Affleck - por Heitor Valadão
 
Enquanto um irmão é bonito, ganhador do Oscar e emplaca um blockbuster atrás do outro, o outro é baixinho, magricelo e, com exceção de diversos papéis coajudvantes, a maior coisa que fez foi interpretar um personagem conhecido como "Covarde Robert Ford". O que fazer para tirá-lo de sua sombra? Em Hollywood, muito simples. Descubra um novo talento como diretor e coloque seu irmãozinho como o protagonista.
 
Casey e Ben Affleck já trabalharam juntos em Procura-se Amy e Gênio Indomável, mas em ambas as vezes Casey claramente foi escalado por causa do seu irmão mais velho. Quando finalmente conseguiu um papel mais importante que poderia transformá-lo em um astro, todas as atenções se voltaram para o irmão Ben e sua competência na direção. Mas não há motivo para tristeza. Quem sabe Quatorze Homens e Mais Um Segredo não vem por aí?
 

divulgaçãoBen e Casey Affleck

Sofia & Roman Coppola - por Tullio Dias

O clã Coppola é um dos mais poderosos em Hollywood e certamente continuará muito bem representado com o trabalho dos irmãos Sofia e Roman, que embora não tenham produzido nenhuma obra indispensável como as do pai, mostram que caminham firmes e fortes para fazes jus ao sobrenome famoso.

Roman dedicou parte de sua carreira para o mundo dos videoclipes, trabalhando com artistas como Phoenix, Daft Punk e Arctic Monkeys, mas sempre encontrou tempo para trabalhar como diretor de segunda unidade nos filmes do pai e da irmã. Sua estreia como diretor se deu com o pouco conhecido CQ, de 2001, mas ele voltará a se aventurar no comando da câmera em grande estilo na comédia A Glimpse Inside the Mind of Charles Swan III, que terá Charlie Sheen como protagonista.

Já Sofia sempre teve uma carreira mais voltada para o cinema e conta com obras elogiadas, como As Virgens Suicidas e Encontros e Desencontros. Depois de dividir opiniões com Maria Antonieta (2006) e Um Lugar Qualquer (2010), ela planeja lançar seu novo projeto no ano que vem: The Bling Ring contará a história de um grupo de jovens ladrões de casas de famosos.

divulgaçãoRoman e Sofia Coppola

Quer incluir mais irmãos que dão aquela força em nosso clube? Deixe seu comentário e participe da discussão!
--
EDIÇÔES ANTERIORES DA COLUNA

Sobre o autor:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Você também pode gostar de...

Clube dos Cinco
Cinco encarnações cinematográficas de Nelson Mandela
Clube dos Cinco
Cinco festas que deram errado
Clube dos Cinco
Filmes lançados direto em DVD que mereciam uma chance nos cinemas