Seja bem-vindx!
Acessar - Registrar

Cadê vocês, soldados de NASCIDO PARA MATAR? E aí, meu irmão, cadê você?

Todos os longas-metragens de Stanley Kubrick já se encontram disponíveis em Blu-ray no mercado. Mas melhor do que assistir aos filmes em alta definição no conforto da sala de casa é conferir toda a filmografia deste grande diretor na telona do cinema, uma oportunidade que o público de Belo Horizonte tem até o dia 28 de agosto, na mostra Stanley Kubrick: De Olhos Bem Abertos.

Aproveite a ocasião para assistir a Nascido para Matar (1987), que retrata os cruéis distúrbios causados em recrutas durante a Guerra do Vietnã. Abaixo, você relembra a carreira e descobre o paradeiro atual dos soldados e de seu general:

Matthew Modine - Joker

Divulgação

O primeiro papel de grande destaque na carreira de Matthew Modine foi em Asas da Liberdade (1984), de Alan Parker, com Nicolas Cage. Depois de fazer ‘Joker’ Davis em Nascido para Matar, Modine foi chamado para ser o anfitrião e participar de esquetes de um episódio do programa humorístico Saturday Night Live. Na televisão, há aparições suas também no seriado Lei e Ordem, com seu colega Vincent D'Onofrio, em 2005, e na ousada série da Showtime, Weeds, em 2007. 

Modine também atuou em Short Cuts - Cenas da Vida (1993), de Robert Altman, com Julianne Moore. Em 1999, fez Um Domingo Qualquer, de Oliver Stone, com Al Pacino, e teve uma ponta não creditada em Um Lugar Chamado Notting Hill. Em 2001, atuou em Dois Picaretas e um Bebê, com Gary Oldman, e protagonizou Na Sombra do Crime, com Cuba Gooding Jr.

Nos últimos anos, ele foi o comissário Foley em Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (2012) e John Sculley na biografia Jobs (2013), com Ashton Kutcher. Fez ainda a comédia Final de Semana em Família (2013) e é também um pai no curta Guests (2014). 

No momento, Modine está filmando o drama The Three Lucias, previsto para 2015, e dublando a subversiva animação Last Days of Coney Island que será lançada por meio de crowdfunding (financiamento coletivo online) por Ralph Bakshi.

Vincent D'Onofrio - Gomer Pyle

Divulgação

"Antes de Nascido para Matar eu era um simples ator de teatro - honrado, mas nunca imaginei uma carreira no cinema. Kubrick ofereceu-me esta carreira. Devo agradecer a ele, e somente a ele, pelo que sou hoje. Ele nem sequer tinha me visto atuar quando me ofereceu o papel!" Vincent D'Onofrio assim relembra seu marcante início de carreira, quando interpretou o perturbado ‘Gomer Pyle’. 

Ao lado de Johnny Depp, em Ed Wood (1994), de Tim Burton, o ator fez uma “mediúnica” interpretação (como diria o nosso crítico Pablo Villaça) do cineasta Orson Welles (Cidadão Kane). D'Onofrio inclusive escreveu, dirigiu e atuou no curta Five Minutes, Mr. Welles (2005). 

Entre outros papéis marcantes, atuou ao lado dos adoráveis infames Cameron Diaz, Keanu Reeves (e Courtney Love!) em Paixão Bandida (1996). No ano seguinte, ele viveu Edgar em MIB: Homens de Preto (1997). A mente insana e perturbadora de seu psicopata Carl Stargher foi invadida por Jennifer Lopez em A Cela (2000). 

Dois anos depois, o versátil D'Onofrio fez um padre em Meninos de Deus (2002), com Jodie Foster. Durante dez anos, ele viveu o detetive Robert Goren na série Lei e Ordem (2001-2011), inclusive contracenando com a "Madrinha do Punk", a cantora Patti Smith, em um dos episódios.

Recentemente, D'Onofrio participou de Conquistas Perigosas (2013), com surpreendente atuação de Shia LaBeouf. Seu último filme nos cinemas foi Mall (2014), primeiro longa de Joe Hahn, da banda Linkin Park. Atualmente, o ator está filmando a série Demolidor, da Marvel, no papel do Rei do Crime, um dos principais vilões das HQs da editora. A estreia está prevista para 2015, quando ele também poderá ser visto no aguardado quarto filme da franquia Jurassic Park. Além disso, D'Onofrio estará com Rodrigo Santoro na cinebiografia Pelé, prometida para o final de 2014.        

Adam Baldwin - Animal Mother

Divulgação

O primeiro papel de Adam Baldwin no cinema foi em Cuidado com Meu Guarda-Costas (1980), com o também iniciante Matt Dillon. Depois do sucesso como ‘Animal Mother’ em Nascido para Matar, ele atuou em alguns filmes de sucesso, como Predador 2 - A Caçada Continua (1990), com Danny Glover, Wyatt Earp (1994), com Kevin Costner, Colcha de Retalhos (1995), com Winona Ryder, Independence Day (1996), com Will Smith e Bill Pullman, e O Patriota (2000), com Mel Gibson, além de protagonizar produções muitas vezes desconhecidas, como o filme de horror Evil Eyes (2004). Baldwin também dublou alguns personagens da série animada Liga da Justiça e os jogos Kill.switch (2003), Half-Life 2 (2007), Mass Effect 2 (2010), Injustice: Gods Among Us (2013) e Batman: Arkham Origins - Blackgate (2013). 

Sua carreira se fez mesmo na TV. Ele apareceu em várias séries de sucesso, entre elas Arquivo X (1993-2002), Firefly (2002-2003), Angel: O Caça-Vampiros, CSI: Miami (2002-2012) e CSI: NY (2004-2013), tendo maior participação em Chuck (2007-2012), como John Casey. Fez uma ponta também em Lei e Ordem, em 2012, e está no elenco de The Last Ship, transmitida pela TNT.

No início deste ano, o ator usou seu Twitter para comparar o casamento homossexual ao incesto. Depois de muita polêmica, o comentário foi deletado.

Dorian Harewood - Eightball

Divulgação

Assim como muitos atores, Dorian Harewood começou sua carreia na TV. Em seu primeiro filme, o cult Sparkle (1976), ele já mostrava sua inclinação para a música, dançando e cantando "Jump" no grupo fictício The Hearts. Depois retornou para a TV, sendo sua participação mais intensa na série Roots: The Next Generations (1979) e no telefilme de horror Desire, the Vampire (1982).

Em uma de suas poucas aparições como iniciante no cinema, o ator acompanhou Jeff Bridges em Paixões Violentas (1984), antes de viver seu papel mais famoso, ‘Eigthball’ em Nascido para Matar. Nos anos 90, contracenou com seu colega Matthew Modine, além de Melanie Griffith e Michael Keaton, em Morando com o Perigo (1990).

Dorian também foi parte do elenco de Morte Súbita (1995), com Jean-Claude Van Damme, e de Morte sobre Trilhos (1998), com Roy Scheider, de Tubarão. Na trilha deste último filme, Harewood emplacou o seu potencial hit dos anos 80, "No Excuses", de seu segundo disco, Love Will Stop Calling, lançado dez anos antes. No entanto, sua carreira solo na música foi um fiasco. Já a música-tema do desenho Pink e o Cérebro, que conta com sua voz de barítono, é bem lembrada até os dias de hoje. 

E foi a intensa voz de Harewood que o fez dublador em vários outros desenhos animados famosos na TV e no cinema, como As Tartarugas Ninja (1989), A Turma do Pateta (1993), Capitão Planeta (1996), Aladdin (1994), Space Jam: O Jogo do Século (1996), Mortal Kombat: Defenders of the Realm (1996), Homem-Aranha (1995-1997), Superman (1996-1997) e The Batman (2007-2008). Ele também dublou personagens dos jogos X-Men Legends (2004), Metal Gear Rising: Revengeance (2013), além dos cultuados Diablo III (2012) e Diablo III: Reaper of Souls (2014).

Infelizmente, não podemos esquecer que Dorian também atuou em Glitter - O Brilho De Uma Estrela (2001), filme que garantiu à cantora Mariah Carey o prêmio Framboesa de Ouro 2002 de Pior Atriz. Como se não bastasse, o musical foi indicado como um dos piores dos últimos 25 anos e Mariah por pouco não ganhou o troféu de Pior Atriz da Década, ainda pelo Razzie Awards.

O ator também participou de Na Companhia do Medo (2003), com Halle Berry e Robert Downey Jr., e O 5º Passo, ao lado de Morgan Freeman, Kirsten Dunst e Billy Bobby Thornton, no mesmo ano, além da refilmagem de Assalto à 13ª Delegacia (2005), com Ethan Hawke. O último papel de Harewood no cinema foi na comédia Mayor Cupcake (2011), protagonizada por Lea Thompson.

Ronald Lee Ermey - Sargento Hartman

Divulgação
“Quanto mais me odiarem, mais vão aprender.”

O ator Ronald Lee Ermey é um  sargento aposentado do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos. Seu apelido "Gunny" é herança de seu personagem em Marcados Pela Guerra (1984). Condizente com a linha “durona” de seus papéis e com sua carreira militar, ele fez um piloto (não creditado) em Apocalypse Now (1979), o famoso General Hartman em Nascidos para Matar e um capitão da polícia em Seven: Os Sete Crimes Capitais (1995). Mais recentemente, viveu o Capitão Nichols na comédia O Homem da Casa (2005) e, coberto de sangue, o Xerife Hoyt de Massacre da Serra Elétrica (2003) e Massacre da Serra Elétrica: O Início (2006). 

Ermey também fez a dublagem de personagens nessa mesma linha, como o sargento dos soldadinhos de brinquedo na triologia Toy Story (1995/1999/2010), além de um coronel em um episódio de Os Simpsons (em 1995), um soldado no jogo de tiro Call of Duty: Ghosts (2013) e o General Tsin no desenho Kung Fu Panda: Lendas do Dragão Guerreiro, exibido desde 2011. Ele também dublou alguns episódios de Family Guy e sua voz pode ser ouvida em X-Men: O Confronto Final (2006).

Assim como a maioria dos colegas homenageados nesta coluna, em 2010, Ermey apareceu em Lei e Ordem. Em seu currículo há ainda outras participações especiais em séries importantes: um reverendo em Arquivo X (em 1995) e um coronel (claro!) em Dr. House.

Seu último papel no cinema foi como Manfred em Vizinhos Imediatos de 3º Grau (2012), paródia do gênero sci-fi com Ben Stiller e Vince Vaughn (veja aqui). 

Atualmente, o ator fez uma série de hilários comerciais para a empresa austríaca de pistolas Glock, que podem ser vistos no canal do You Tube GunnyRLeeErmey. Ele sempre aparece ao final para anunciar: “Somebody picked the wrong... (alguém ou alguma coisa).” Veja um exemplo abaixo:

--
EDIÇÕES ANTERIORES DA COLUNA

Sobre o autor:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Você também pode gostar de...

E aí, meu irmão, cadê você?
Cadê você, Monica Vitti?
E aí, meu irmão, cadê você?
O elenco de DENNIS, O PIMENTINHA e O PESTINHA
E aí, meu irmão, cadê você?
O elenco de KIDS