Seja bem-vindx!
Acessar - Registrar

Michael Dudikoff, o GUERREIRO AMERICANO E aí, meu irmão, cadê você?

Dependendo da sua idade, você nem mesmo sabe quem é Michael Dudikoff. Pois a turma que já virou a curva dos 30 provavelmente se lembrará do American Ninja e suas continuações. Quem sabe até mesmo de sua pequena participação em A Última Festa de Solteiro, como Ryko, um dos amigos que organiza a festa para Tom Hanks. Então, fica a pergunta: e aí, Michael Dudikoff, cadê você?

Michael Joseph Stephen Dudikoff não começou cedo em sua carreira de ator. Seu primeiro papel creditado foi em um episódio da série Dallas, em 1978, aos 24 anos. Nos anos seguintes, ele seguiu com créditos cinematográficos como "Young Man in Bar 2" ou "Boy on Bus" e até mesmo "Conscript # 2", no clássico de ficção-científica Tron - Uma Odisseia Eletrônica. Se você reparar em suas habilidades de ator, vai perceber na foto ao lado que ele é o único que está olhando na direção errada.

Dudikoff teve a chance de começar a mostrar suas habilidades marciais como figurante em Ninja - A Máquina Assassina, com dois astros da época: o italiano Franco Nero e o japonês Shô Kosugi. Mas sua grande chance veio com a série Star of the Family, ao lado de Brian Dennehy. Só que o cancelamento veio após apenas dez episódios. No mesmo ano, ele foi um dos protagonistas de Sawyer and Finn, uma produção para a televisão baseada nos personagens de Mark Twain e que, surpreendentemente, de acordo com o próprio Dudikoff, é o papel favorito de sua carreira.

Com participações de destaque em A Última Festa de Solteiro e Radioactive Dreams, Michael conseguiu o papel que definiria sua carreira: o monossilábico (para não dizer quase mudo) lutador de American Ninja - Guerreiro Americano. O filme foi um sucesso surpresa nos cinemas e no mercado de homevideo. Era tudo o que os produtores de filmes de ação vagabundos como Menahem Golan e Yoram Globus queriam: um rapaz que sabia lutar e tinha também boa aparência, ao contrário dos fortões da época Sylvester Stallone e Arnold Schwarzenegger. Só não contavam que Dudikoff não teria o carisma necessário. Guerreiro Americano acabou ganhando quatro continuações, mas o ator ficou de fora da terceira e da quinta parte.

Depois disso, a maior chance de Dudikoff de se tornar um astro veio mesmo como o protagonista da série Cobra, de vida curta, mas que chegou a ser exibida no Brasil pela TV por assinatura. No mais, o ator ficou preso, com bastante sucesso aliás, ao mercado DTV por vários anos (para quem nasceu depois do ano 2000, DTV quer dizer direct to video, e não DirecTV).

Dudikoff hoje se dedica à família composta pela esposa e dois filhos adotivos e não tem trabalhado muito em filmes, dedicando-se às artes marciais e ao MMA, inclusive aprendendo o Jiu Jitsu brasileiro, como você pode reparar pelo agasalho que ele está usando na foto, ao lado de Sugar Ray Leonard. Seu último crédito é Stranded, também conhecido como Black Horizon, de 2002, mas ele tem dois projetos em produção no momento: The Human Factor e Havana Heat. Quem sabe um dia Quentin Tarantino vai transformá-lo em astro?

Sobre o autor:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Você também pode gostar de...

E aí, meu irmão, cadê você?
Cadê você, Tuesday Weld?
E aí, meu irmão, cadê você?
Cadê você, Bibi Andersson?
E aí, meu irmão, cadê você?
O elenco da trilogia MAD MAX