Seja bem-vindx!
Acessar - Registrar

Stanley Kubrick e os videoclipes Cineclipado

O primeiro Cineclipado de 2012 começa em grande estilo e tenta fazer uma homenagem para um dos maiores cineastas de todos os tempos. Falar de Stanley Kubrick e toda sua contribuição para a cultura em geral (seria injusto dizer que seu legado ficou exclusivo para o cinema, quando tantas bandas e escritores foram influenciados por seus trabalhos) é uma missão complicada e que está em constante mutação, afinal uma obra tão criativa sempre irá influenciar e inspirar as mentes de novos realizadores.

Kubrick dirigiu algumas das produções mais importantes do cinema e cada uma delas tocou o público de uma forma diferente, especialmente Laranja Mecânica, que é um de seus filmes mais adorados (e conhecidos) da nova geração de cinéfilos. Curioso notar que uma obra tão polêmica e violenta deixe espaço para que o público comece a se inspirar no visual dos personagens da história e ou usar camisetas com as estampas relacionadas à obra. Não é por acaso que Laranja Mecânica seja, ao lado de O Iluminado, o filme com mais referências no mundo dos videoclipes.

Lançado no começo da década de 70, a adaptação do livro de Anthony Burgess atraiu a atenção de diversos diretores de vídeos musicais e bandas preocupadas em conseguir cativar seu público com uma aposta em visuais ousados e cults. Felizmente não iremos abordar esse tipo de artista e já vamos logo falando do vídeo de "The Universal", da banda Blur. Dirigido por Jonathan Glazer (Reencarnação), o clipe é inspirado nas sequências que acontecem no Korova Milk Bar, onde Alex (Malcom McDowell) e seus amigos costumam ficar durante os intervalos dos "crasts" e do bom e  velho "in-out-in-out".

A mesma cena também inspirou Rob Zombie em "Never Gonna Stop", mas o resultado é bem mais interessante (e digno do livro). Zombie, que recentemente comandou o remake de Halloween, entra na essência dos personagens do filme e apresenta a combinação de toda a agressividade da sua banda com o visual criado por Kubrick e sua equipe. Aliás, o vídeo também faz referência à sequência em que os personagens dirigem em alta velocidade por uma estrada.

Ainda sobre Laranja Mecânica, os britânicos do Kasabian introduziram um sampler do filme na faixa "Orange", que faz parte do primeiro álbum de estúdio da banda.

O Iluminado é inspirado num livro de Stephen King e é uma obra-prima do cinema. A performance arrebatadora de Jack Nicholson contribuiu muito para o sucesso da produção no imaginário do público, que certamente sempre irá considerar a ideia de nunca ficar isolado num hotel durante um inverno. O medo criado por Kubrick acabou ultrapassando as barreiras do cinema e inspirou várias bandas, como o Slipknot, 30 Seconds to Mars e  até o Gorillaz, projeto animado de Damon Albarn.

O clipe do segundo single do disco de estreia do Slipknot virou uma versão selvagem e descontrolada de todos os eventos que acontecem no filme. "Spit it Out", como parte das músicas da banda norte-americana, é uma pancada sonora extremamente barulhenta e agitada, e combinando esse estilo com a violência do vídeo, dá para entender os motivos que levaram a MTV a censurar o clipe. Não deixa de ser interessante imaginar como é que seria o filme, caso a banda estivesse atrás das câmeras. Felizmente esse pensamento só dura os três minutos da música.

Jared Leto (Clube da Luta) mergulhou de cabeça no mundo da música e em 2006 lançou o single de "The Kill" para o segundo disco de sua banda 30 Seconds to Mars. O vídeo musical não tardou para ser lançado e foi selecionado como um dos melhores do ano. A grande sacada do clipe é usar elementos importantes de O Iluminado durante algumas das cenas, além do cuidado de ser apenas uma homenagem. Por exemplo, a famosa cena do garoto andando de bicicleta pelos corredores do hotel é substituída por um dos membros da banda passeando de skate.

O filme 2001: Uma Odisseia no Espaço não rendeu muitos clipes que mereçam ser comentados aqui, mas ele acabou influenciando o rumo da carreira de alguns dos artistas mais importantes da música mundial. David Bowie, por exemplo, lançou sua épica canção "Space Oddity" um ano após o lançamento do filme em 1968. Na primeira versão do clipe da música, Bowie está irreconhecível como um astronauta sósia do Elton John. A letra é outro ponto que chama a atenção: "Ground control to major Tom" repetidas vezes gera quase o mesmo efeito que o filme de Kubrick causa no público. O Pink Floyd é outra banda claramente influenciada por 2001. A faixa "Echoes" (e seus 23 minutos) rendeu até uma daquelas famosas lendas de que está em perfeita sincronia com algumas das sequências do filme de Kubrick. E pensar que costumam citar sempre O Mágico de Oz quando fazem a relação da banda com o cinema.

O Muse é uma banda enorme no mundo inteiro. Parte desse reconhecimento começou após o lançamento do álbum Absolution, de 2003, embora não se possa negar o impacto que participar da trilha sonora dos filmes da saga Crepúsculo tenha causado na trajetória dos britânicos, que vieram se apresentar no Brasil em abril de 2011.

O vídeo de "Time Is Running Out", um dos primeiros singles de Absolution, mostra um grupo de oficiais do exército reunidos ao redor de uma mesa redonda, enquanto a banda toca (e é aparentemente ignorada). John Hillcoat (A Estrada) dirigiu o clipe que, como você já pode ter percebido pela descrição, é uma referência ao clássico Dr. Fantástico, de 1964. Kubrick dizia que a mesa de reunião do filme era para ser propositalmente parecida com uma mesa de pôquer, para que os personagens se sentissem como se estivessem jogando com o destino da humanidade.

A menção honrosa vai para o rapper Sir Mix-A-Lot e sua "Baby Got Back". Na falta de uma chance de falar sobre Nascido Para Matar, de 1987, é preciso reconhecer a coragem, audácia e também o bom gosto do rapper ao decidir incluir um sampler com a frase "me so Horny" (aos 53'') no meio de uma das músicas mais estranhas dos últimos anos.

Para quem não entendeu a referência, clique aqui.

Sobre o autor:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Você também pode gostar de...

Cineclipado
Chromatics dão show em TWIN PEAKS
Cineclipado
Jake Gyllenhaal é uma máquina de matar
Cineclipado
Mystery Film Experience: os videoclipes de Sigur Rós