Seja bem-vindx!
Acessar - Registrar

Especial Rock in Rio - Parte 2 Cineclipado

por Tullio Dias

O Rock in Rio começou muito bem e conseguiu surpreender pela estrutura oferecida e organização que, mesmo superando os eventos concorrentes, esbarrou em problemas causados pelo comportamento do público. Mas o Cineclipado não é uma coluna dedicada a analisar o evento, e o momento é de conhecer um pouco mais da relação do cinema com as atrações que se apresentam nesse segundo final de semana dedicado à música.

- Os cinéfilos lembrarão do Jamiroquai como uma das duas únicas coisas positivas de Godzilla, de Roland Emmerich (a outra era a música "Heroes", de David Bowie, na versão da banda Wallflowers). Diga-se de passagem, o vídeo de "Deeper Underground" consegue ser mais interessante que o filme inteiro. Todo aquele clima do público no cinema conferindo uma sessão 3D que se transforma em uma experiência em 4D.

Formada na Inglaterra, em 1992, a banda liderada por Jay Kay (um membro rejeitado do Village People - de acordo com as más linguas) também contribuiu para a trilha sonora de algumas outras grandes produções: "Seven Days in Sunny June" para O Diabo Veste Prada; "Feels Just Like It Shouldem A Névoa (o clipe tem algumas referências interessantes ao cinema, como o Coringa de Jack Nicholson em Batman, de Tim Burton, e algumas citações menos explícitas, como De Volta Para o Futuro, de Robert Zemeckis); entre outros exemplos.

O grande destaque da banda é o clipe de "Virtual Insanity", um dos maiores sucessos da carreira do Jamiroquai. Infelizmente, para quem conferiu ao vivo ou pela televisão, a música não fez parte do set list apresentado durante o show do dia 29.

- Ao lado de Elton John, não existem dúvidas de que Stevie Wonder é o outro nome de respeito no line up do Rock in Rio. Mito da música pop, o cantor não teve grandes dificuldades para ganhar o público e realizar um dos momentos mais memoráveis do Festival. E quando se trata de trabalhar em parceria com o cinema, o currículo é vasto.

A trilha sonora de A Mulher de Vermelho, de Gene Wilder, venceu o Oscar de Melhor Canção Original com a clássica "I Just Call To Say I Love You". E essa não era a única música do cantor na trilha: "The Woman in Red, It´s You", "Love Light in Flight", "Weakness" e "Don´t Drive Drunk". O cantor também assina faixas de filmes como Enigma do Outro Mundo ("Superstition"); O Último Dragão ("Upset Stomach"); e oferece "Signed, Sealed, Delivered, I´m Yours", um funk de primeira em Mensagem Para Você.

Importante como é para a música, o compositor não poderia ficar de fora dos indispensáveis (para os fãs de música, especialmente) Quase Famosos, de Cameron Crowe, e Alta Fidelidade, de Stephen Frears. "Cherie Amour" e "I Believe (When I Fall in Love it Will Be Forever)", respectivamente.

Wonder foi o responsável pela base original de "Gangster´s Paradise", rap de Coolio que serviu como trilha sonora de Mentes Perigosas, aquele filme estrelado por Michelle Pfeiffer no meio dos anos 90. A mesma versão foi utilizada recentemente em Professora Sem Classe, dessa vez com Cameron Diaz interpretando a professora.

Não podemos deixar de esquecer a parceria com Will Smith em As Loucas Aventuras de James West. "I Wish" virou sampler em "Wild Wild West" e, fora os arranjos modernos e mais agitados, é dispensável comentar sobre o resultado final.

- Lenny Kravitz parece ter gostado de ficar na frente das câmeras. Depois de uma elogiada (e surpreendente) performance em Preciosa, o cantor já tem presença garantida na adaptação dos livros de Jogos Vorazes, onde interpretará o personagem Cinna. Enquanto não resolve trocar de profissão, o compositor será uma das principais atrações do último final de semana do Rock in Rio.

A sua principal contribuição para o cinema foi na trilha sonora de Austin Powers - O Agente Bond Cama, com a cover de "American Woman", do The Who. Além da música ser agradável, o vídeo ainda inclui a participação especial de Heather Graham, que também está no elenco do filme.

- O Coldplay ainda não é grande como o U2, mas tem grandes chances de crescer e se tornar uma das maiores bandas do mundo no futuro. Em mais uma visita ao Brasil, o grupo liderado por Chris Martin promete uma apresentação memorável e recheada com as canções mais belas do repertório.

A faixa "Sparks" marcou a estreia da banda no cinema. Isso aconteceu em 2002, no lançamento de Insônia, de Christopher Nolan. Anos depois, a música embalou uma das cenas mais guilty pleasures de Os Penetras Bons de Bico, comédia romântica estrelada por Owen Wilson e Rachel McAdams. Confira aqui. Presença garantida nos shows do Coldplay, a faixa "Fix You" está em Dois é Bom, Três é Demais, outra comédia com Wilson no elenco.

Dificilmente a banda conseguirá aparecer em alguma sequência mais marcante que a conclusão de Um Beijo a Mais, de Tony Goldwyn. Em uma combinação perfeita de música e cinema, a faixa "Warning Sign" embala as cenas estreladas por Zach Braff e Jacinda Barrett. Clique aqui para assistir à cena completa. Em Garden State - Hora de Voltar, produção escrita, estrelada e dirigida por Braff, o Coldplay empresta a bela "Don´t Panic".

Indispensável comentar sobre o vídeo de "The Scientist", filmado inteiro de trás para frente. A música está na trilha sonora do remake da produção francesa L´Appartement, o filme Paixão à Flor da Pele, de Paul McGuigan. Mas independente disso, seria um crime falar do Coldplay para o Cinema em Cena e ignorar esse vídeo. Inclusive, a banda cedeu os direitos autorais da música para um comercial para o Instituto Mario Penna, numa campanha de apoio contra o câncer infantil. É de encher os olhos.

-Talvez o momento mais marcante do Guns N´ Roses no cinema tenha acontecido durante uma cena de O Lutador, de Darren Aronofsky. Os personagens de Marisa Tomei e Mickey Rourke flertam e discutem sobre o quanto Kurt Cobain, do Nirvana, acabou com toda a graça do rock dos anos 80. A música "Sweet Child O´ Mine" faz parte do repertório da produção e de alguns outros filmes, como Um Tiro de Misericórdia, produção com Sean Penn e Gary Oldman, e O Paizão (em uma versão da cantora Sheryl Crow).

O Guns teve o seu auge no começo dos anos 90, pouco antes do Nirvana surgir e estragar tudo, segundo Rourke em O Lutador, e aproveitou para unir forças com Arnold Schwarzenegger em O Exterminador do Futuro 2:  O Julgamento Final. O encontro de gigantes rendeu a inclusão de "You Could be Mine" na trilha sonora do filme e um videoclipe memorável.

E quando a maior banda de hard rock da época resolve regravar uma canção importante de uma das maiores bandas do mundo? O resultado tinha tudo para ser épico e a versão de "Sympathy for the Devil" se encaixa perfeitamente na trilha sonora da adaptação do romance Entrevista Com o Vampiro. Os Rolling Stones devem ter ficado orgulhosos. Ou não.

O especial do Rock in Rio fica por aqui e, na semana que vem, o Cineclipado volta com sua programação normal. E textos menores. Parafraseando um certo crítico de cinema que os leitores do Cinema em Cena conhecem bem, "abraços e bons shows" para aqueles que ainda enfrentarão a maratona final do festival.

Sobre o autor:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Você também pode gostar de...

Cineclipado
Atriz Samantha Morton dirige clipe da banda The Kills
Cineclipado
A Hora do Espanto 3D
Cineclipado
Daniel Radcliffe de ressaca no clipe da banda Slow Club