Seja bem-vindx!
Acessar - Registrar

PROFISSÃO MC, de Alessandro Buzo Curta em Cena

 

O Curta em Cena desta semana pretende encerrar o ano em grande estilo e, para isso, foi necessário burlar um pouco o contexto da coluna. Desta vez, não teremos um curta-metragem, mas, sim, um média-metragem produzido e dirigido por Alessandro Buzo sobre as dificuldades de um rapaz em escolher a vida no tráfico ou no hip hop. Certamente, é um tema bem conhecido e familiar do público, mas o que chama atenção em Profissão MC é que, além de ser um projeto independente e que não teve nenhum grande investimento, ele é estrelado pelo grande nome da música nacional no decorrer de 2011: Criolo.

Após mais de 20 anos de carreira e muita luta e persistência para superar as adversidades, o rapper Criolo lançou o elogiado disco Nó na Orelha e conseguiu elogios rasgados e o reconhecimento da crítica e do público. Até mesmo grandes nomes da música brasileira se renderam ao talento do músico. Chico Buarque chegou até mesmo a cantar os versos que Criolo parafraseou de sua emblemática canção "Cálice" durante apresentações no Palácio das Artes, em Belo Horizonte. Exemplo de humildade, Criolo ficou emocionado ao conhecer o ídolo.

Baseado num roteiro escrito por Buzo, a trama de Profissão MC gira em torno da vida de um rapaz que engravida a namorada e precisa escolher qual caminho seguirá em sua vida: se irá apelar para o tráfico de drogas ou investir e acreditar na carreira musical. Embora seja uma história comum na vida da periferia, o roteiro não é inspirado em uma história real. Buzo disse, em entrevista para a Rede Globo, que o filme "é uma ficção tão parecida com a realidade que chega a parecer um documentário".

Outro detalhe curioso é que todos os atores usaram seus apelidos da vida real, mas sem que isso fizesse suas próprias realidades serem levadas para a tela, como no caso de Antônio de Souza, conhecido como "Da Antiga". Segundo o ator, ele interpreta um cara que é "do mal", mas que na vida real é um sujeito "do bem".

Profissão MC foi gravado entre o final de 2008 e fevereiro de 2009, o que resultou em cerca de sete dias de gravação, segundo o próprio diretor, em uma entrevista para o portal Rap Nacional. Buzo dividiu a direção do filme com Toni Nogueira. No final do ano passado, o filme foi premiado com a Menção Honrosa Medalha Galgo Alado, no Festival de Gramado.

Confira:

Sobre o autor:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Você também pode gostar de...

Curta em Cena
Ryan Kwanten dá vida a Eddie Brock/Venom em curta
Curta em Cena
Especial STAR WARS
Curta em Cena
VINIL VERDE, de Kleber Mendonça Filho