Seja bem-vindx!
Acessar - Registrar

Críticas por Pablo Villaça

Datas de Estreia: Nota:
Brasil Exterior Crítico Usuários
11/05/2001 01/09/2000 4 / 5 5 / 5
Distribuidora

Snatch - Porcos e Diamantes
Snatch

Dirigido por Guy Ritchie. Com: Jason Statham, Stephen Graham, Alan Ford, Dennis Farina, Brad Pitt, Vinnie Jones, Rade Serbedzija, Robbie Gee, Lennie James, Ade e Benicio Del Toro.

Assim como Quentin Tarantino, o cineasta inglês Guy Ritchie possui um grande talento para extrair humor de situações particularmente violentas e de personagens incrivelmente bizarros. Adepto do corte rápido, da edição frenética e de ágeis movimentos de câmera, Ritchie é hábil em comandar produções que prendem a atenção da platéia, mesmo que estas suas características impeçam nossa identificação com os protagonistas de suas histórias.

Em Snatch - Porcos e Diamantes, assim como em seu ótimo filme de estréia (Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes), o diretor/roteirista desenvolve uma trama repleta de personagens cujos caminhos parecem se cruzar de maneira absolutamente aleatória - e é justamente isso que, somado ao caráter ambíguo destas criaturas, torna difícil nossa tarefa de `torcer` por alguém.

Não que a história seja confusa: por incrível que pareça, Ritchie consegue manter seu caótico universo em relativa ordem, permitindo que acompanhemos o desenrolar dos acontecimentos sem maiores problemas (ele chega a empregar o recurso que Sergio Leone utilizou, em 1966, para apresentar os protagonistas de Três Homens em Conflito, escrevendo os nomes de cada um dos personagens na tela). Deste modo, ficamos conhecendo Turco (Statham) e Tommy (Graham), dois humildes produtores de lutas de boxe que são obrigados pelo gângster Coco de Tijolo (Ford) a armar uma luta entre um pseudo-campeão e um selvagem cigano.

Porém, tudo se complica depois que Mickey (Pitt), o tal cigano, vence a luta que deveria perder, causando enorme prejuízo ao violento bandido. Este, por sua vez, também resolve se vingar de três atrapalhados criminosos que tentaram assaltar sua casa de apostas - e só decide poupá-los quando os amedrontados ladrões prometem entregar-lhe um enorme diamante que foi roubado por um sujeito viciado em jogos (Del Toro). O problema é que a pedra também está sendo procurada por um perigoso russo (Serbedzija) e por um receptador americano (Farina), que, desesperado, solicita a ajuda de um assassino profissional (Jones). Já começou a confundir-se? Pois ainda nem mencionei o temperamental cachorrinho que emite assobios quando late...

Como diretor, Guy Ritchie parece estar se divertindo durante todo o filme, já que não abre mão de utilizar qualquer recurso que possa auxiliá-lo na narrativa: flashbacks; cenas congeladas; divisão de telas; legendas; slow motion; desenvolvimento de inúmeras ações paralelas; e assim por diante. No entanto, apesar de nada original (ele já havia empregado todas estas técnicas em Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes), Ritchie ainda consegue surpreender o espectador, como na cena em que inverte a ordem cronológica dos acontecimentos ao acompanhar uma perseguição de carro - algo que só percebemos mais tarde.

Snatch conta, ainda, com excelentes desempenhos de todos os integrantes do elenco - especialmente de Alan Ford, como Coco de Tijolo, e de Brad Pitt, como o cigano de sotaque impenetrável. Além disso, o filme traz uma trilha sonora contagiante que inclui, como não poderia deixar de ser, uma canção de Madonna, esposa do cineasta.

Quem diria que o criador de um universo tão deliciosamente violento pudesse ser capaz de pequenos gestos românticos como este?
``

18 de Maio de 2001

Pablo Villaça, 18 de setembro de 1974, é um crítico cinematográfico brasileiro. É editor do site Cinema em Cena, que criou em 1997, o mais antigo site de cinema no Brasil. Trabalha analisando filmes desde 1994 e colaborou em periódicos nacionais como MovieStar, Sci-Fi News, Sci-Fi Cinema, Replicante e SET. Também é professor de Linguagem e Crítica Cinematográficas.

 

Para dar uma nota para este filme, você precisa estar logado!